Na prorrogação, Universo/Brasília dá adeus ao NBB 11

O espírito de luta que o Universo/Brasília demonstrou durante toda a temporada 2018/2019 deu as caras mais uma vez. Aguerrido, o time brasiliense lutou até o fim, mas foi superado por 83 a 74 na prorrogação pelo Corinthians (SP). Com o revés, a equipe amargou o segundo resultado negativo na série melhor de três das oitavas de final do NBB 11 e deu adeus à competição. Os cestinhas do Universo/Brasília na partida foram o pivô Windi Graterol, que mais uma vez alcançou um duplo-duplo, com 18 pontos e 14 rebotes, e o ala/armador Zach Graham, que também anotou 18 pontos.

Com a vitória valendo a sobrevida na competição, o Universo/Brasília iniciou a partida apostando em uma atuação mais coletiva e menos nas características individuais de cada atleta em quadra. Com isso, nada menos que cinco atletas da equipe conseguiram contribuir com pontos, destaque para Graterol e Zach Graham, que anotaram quatro tentos cada. Mesmo com a boa distribuição no ataque, o Universo/Brasília viu o Corinthians terminar o primeiro quarto vencendo por 18 a 15.

A partida seguiu equilibrada no segundo quarto. Com a arbitragem marcando falta em contatos que, durante o primeiro período eram considerados limpos, o Universo/Brasília perdeu o ala/pivô Ronald, sacado de quadra ao cometer duas faltas em pouco tempo, sendo trocado em seguida pelo técnico André Germano. Sem o brasiliense, o time da capital federal perdeu força no garrafão e passou a ter dificuldades nos rebotes. Mesmo com a baixa do camisa 26, o Universo/Brasília conseguiu se manter vivo no jogo, chegando a ter três pontos de vantagem. O Corinthians, entretanto, conseguiu reagir e foi para os vestiários vencendo por 33 a 27.

Na volta do intervalo, o ala/armador Zach Graham mostrou o porquê de ter sido um dos principais jogadores do NBB 11. Com jogadas plásticas, incluindo uma finta em Humberto que deixou o marcador no chão, o dono da camisa 1 anotou sete pontos e foi a principal válvula de escape do Universo/Brasília na parcial. Graças também ao desempenho dele, a equipe da capital federal não deixou os donos da casa se sentirem à vontade em quadra e desgarrarem no placar, mas mesmo com toda a luta, foi o Corinthians quem terminou o terceiro quarto à frente por apertados 49 a 46.

O quarto período ganhou contornos dramáticos. Enquanto a arbitragem se perdia em marcações como confusas, como em um lance aparentemente normal em que Ronald apanhou um rebote e viu uma falta ser marcada, seguida de uma falta técnica que o desqualificaria da partida por ser a quinta infração pessoal no duelo, o Universo/Brasília lutava com todas as forças pela vaga nas quartas de final. Durante alguns minutos do último quarto, foram os brasilienses quem estiveram na frente do placar. O Universo/Brasília ainda teve a última bola da partida, mas Zach Graham, contestado, não conseguiu converter o arremesso e o duelo, empatado em 62 pontos, foi para a prorrogação após o fim do tempo regulamentar.

No tempo extra, o Universo/Brasília não conseguiu manter com a mesma consistência o ritmo apresentado no tempo normal do jogo. Com alguns erros, a equipe viu o Corinthians abrir frente no marcador. Lutando até o fim, os brasilienses tentaram manter vivo o sonho de estar entre os oito melhores do NBB, mas com pouco tempo no relógio, o Universo/Brasília viu os donos da casa fecharem a partida em 83 a 74, decretando o fim da temporada dos brasilienses no NBB.

“Foi uma série equilibrada do começo ao fim. No jogo de hoje não conseguimos aproveitar alguns erros que eles (o Corinthians) cometeram e, infelizmente, não conseguimos sair de quadra com a vitória”, resumiu o ala Arthur.

Com informações da assessoria de imprensa

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *