Brasiliense vence Paracatu e carimba vaga na final do Candangão


Em partida emocionante e com gol da classificação do zagueiro Lúcio aos 47 do segundo tempo, Jacaré bate equipe mineira por 3 x 2

Os times do Brasiliense e Paracatu entraram em campo na tarde deste sábado, 7, pela partida de volta das semifinais do Candangão 2019. Com objetivo de reverter a derrota sofrida para o Paracatu no jogo de ida por 1 x 0, o Jacaré se impôs em campo e com gol decisivo do pentacampeão Lúcio, carimbou sua vaga para a grande final da competição. Já o Paracatu, saiu na frente mas teve o volante Acerola expulso, que gerou dificuldade e a derrota no estádio Abadião, na Ceilândia. Os autores dos gols do jogo pelo lado do Brasiliense foram: Romarinho, Badhuga e Lúcio. Pela equipe mineira os gols foram marcados por Rychely e Danilo Itaporanga.

O JOGO
Nos três primeiros minutos do jogo, as duas equipes movimentaram bastante o meio campo. Com cautela para atacar, o Brasiliense movimentava a bola com de um lado para o outro em busca do ataque. No lado do Paracatu, os jogadores esperavam o momento certo para dar o bote e surpreender no contra-ataque.

Aos 4 minutos, na primeira chance do jogo o Paracatu chegou ao gol. Em jogada individual de Davi pela esquerda, o atacante cruzou para a área e a bola encontrou Leandro Aguiar, o atacante chutou forte, o goleiro Edmar Sucuri espalmou e na sobra Rychely estufou o fundo das redes ao fazer o primeiro gol do jogo.

O gol assustou o Brasiliense e seus jogadores erravam vários passes do meio para o ataque. Aos 10 minutos, Aldo experimentou de canhotinha do meio da rua e quase marcou um golaço, com a bola passando perigosamente ao lado do ângulo esquerdo do goleiro Gabriel.

Um minuto depois, aos 11, o Jacaré subiu de novo. Almir serviu Maikon Leite que sozinho com o goleiro chutou por cima da meta do goleiro do time mineiro.

Com o placar ao seu favor, o Paracatu recuou e o Brasiliense aproveitou a oportunidade para intensificar as investidas. Aos 19 minutos, em jogada pela direita, o lateral Alex Murici cruzou para Maikon Leite que emendou numa linda bicicleta. A bola raspou a trave esquerda do gol do Paracatu e animou a torcida presente no estádio.

O lance de Maikon Leite acordou novamente a equipe mineira. Aos 25 minutos, Leandro Aguiar chutou e Edmar Sucuri espalmou, na sobra Danilo Itaporanga chutou novamente para uma segunda defesa do goleiro do Brasiliense, que realizou duas grandes defesas em sequência.

O primeiro cartão do jogo saiu aos 28 minutos da primeira etapa. O volante Acerola, do Paracatu, fez falta dura em Aldo no meio campo e foi amarelado pelo árbitro Vanderlei Soares.

A partir daí o jacaré continuou forte com investidas pelas laterais e várias bolas alçadas na área exigindo muita agilidade da defesa do Paracatu que tirava as chances de perigo.

Um minuto depois, aos 37, o Paracatu subia forte no contra-ataque pela direita e a bola foi tocada para Acerola. O volante ao se preparar para chutar ao gol, foi antecipado por Alex Murici e acertou o tornozelo do lateral do Brasiliense. Como já estava amarelado, Acerola levou o segundo cartão amarelo e em seguida o cartão vermelho, deixando o Paracatu com menos um jogador durante o resto da partida.

Com vantagem numérica em campo, o auxiliar técnico Rodrigo Antônio sacou o volante Radamés para a entrada do atacante Erick Flores. O técnico Buião também se movimentou rapidamente e tirou Diego Nogueira para a entrada do jogador Batata.

Na reta final do primeiro tempo, o Brasiliense continuou na pressão e depois de tantas bolas jogadas na área, saiu o gol do Jacaré. Romarinho recebeu dentro da área e chutou forte para empatar a partida.

O gol animou ainda mais a partida e os 4 minutos de acréscimo sinalizados pelo árbitro, foram o suficiente para o jacaré virar o jogo. Após escanteio cobrado por Gleissinho, a bola viajou e encontrou o zagueiro Badhuga que cabeceou forte no canto direito do goleiro Gabriel. Com a virada no placar, o primeiro tempo foi encerrado. Intervalo de jogo: Brasiliense 2 x 1 Paracatu.

Após o final do primeiro tempo, jogadores e membros da comissão técnica do Paracatu foram pressionar o árbitro Vanderlei Soares pela expulsão do jogador Acerola.

Na volta para a etapa final, o Brasiliense teve mais uma mexida. Entrou o volante Emerson Martins para a saída do atacante Romarinho.

No início do segundo tempo, quem comandou as ações foi o Brasiliense. O atacante Gilvan chegou em velocidade e tocou para Maikon Leite que chutou para grande defesa do goleiro Gabriel.

Após a subida, o jacaré recuou um pouco e passou a tocar mais a bola no meio campo. Aos 7 minutos, Emerson Santos recebeu cartão amarelo por falta no meio campo.

Com vantagem a favor do jacaré, aos 14, o goleiro Edmar Sucuri foi amarelado por retardar a cobrança do tiro de meta. Aos 15 minutos, Aldo acabou sentindo e foi sacado para a entrada de Gabriel.

Cinco minutos depois, aos 20, Henrique subiu pela direita e entrou na área e ao passar pelo seu marcador, acabou caindo no chão. Ao perceber uma possível simulação, o árbitro aplicou o cartão amarelo para o lateral do Paracatu.

Com um jogador a menos e tendo que empatar a partida para se classificar, o técnico Buião modificou sua equipe. Aos 23 minutos entrou Igor Pato para a saída de Rychely e aos 29, Cecel foi a novidade no time mineiro no lugar de Davi.

As alterações deram mais velocidade para o ataque do Paracatu, que melhorou em campo e ficou mais tempo com a bola no pé. Aos 31 minutos, Gilvan recebeu cartão amarelo por falta de ataque.

Pouco tempo depois, aos 32, Leandro Aguiar passou por dois marcadores e chutou com perigo na busca do empate. Aos 34 minutos um gol anulado. Após cobrança de escanteio, Lúcio subiu mais alto e cabeceou no fundo das redes. Só que o zagueiro pentacampeão havia cometido falta ao empurrar o zagueiro Hícaro antes da finalização.

Três minutos depois, aos 37, Maikon Leite recebeu livre na entrada da grande área e perdeu gol incrível. O atacante chutou forte e Gabriel em outra grande defesa colocou a bola para escanteio.

Aos 40 minutos, o Paracatu subiu em contra-ataque, a bola foi alçada na área e Leandro Aguiar Subiu com Lúcio e Badhuga, no lance Lúcio acabou derrubando o atacante do Paracatu na área e o árbitro marcou pênalti para a equipe mineira. Após a marcação, Lúcio recebeu cartão amarelo.

Na cobrança, Danilo Itaporanga bateu com precisão no canto direito do goleiro Edmar Sucuri que só olhou a bola morrer no fundo da rede.

O gol agitou a torcida mineira mas também exigiu a entrega máxima dos jogadores do Brasiliense. O Jacaré tentava em diversas investidas pelas laterais e com os 45 minutos do segundo tempo jogados, Vanderlei Soares assinalou 5 minutos de acréscimo.

Aos 46 minutos, em mais uma jogada de velocidade pela direita, Maikon Leite entrou na área e chutou para fora. O Brasiliense que até o momento do empate sofrido estava controlando o jogo, passou a jogar no desespero com chutes de fora da área e cruzamentos no rumo da meta do goleiro Gabriel.

E de tanto insistir, aos 47 minutos, em mais um ataque pela direita, Maikon Leite Cruzou no segundo pau e o zagueiro Lúcio, de primeira, chutou forte para marcar o gol e colocar o Brasiliense novamente a frente do placar do jogo, deixando o jacaré com a vaga para a grande final mais próxima.

Na comemoração, Lúcio se empolgou e tirou a camisa. Como já tinha levado cartão amarelo no lance do pênalti, o zagueiro foi amarelado novamente e expulso do jogo.

O gol desestabilizou o Paracatu e a equipe mineira não teve mais chances de reação.

Aos 51, Batata recebeu cartão amarelo e após a cobrança da falta a favor do Brasiliense já não era tempo para mais nada. Final de jogo: Brasiliense 3 x 2 Paracatu.

FICHA TÉCNICA
BRASILIENSE 3×2 PARACATU
Campeonato Candango 2019 – Semifinais (Jogo de Volta)
Estádio Abadião, Ceilândia – DF – 07/04/2019, 15:30h
Público: 1.125
Renda: R$ 7.380,00

Árbitro: Vanderlei Soares
A1: Kleber Alves
A2: Muller Aniceto
Quarto árbitro: Marcelo Rudá
5º Árbitro: Matheus Moraes
Analista de Campo: Jamir Garcez

BRASILIENSE
Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Badhuga e Gleissinho; Radamés (Erick Flores), Aldo (Gabriel), Almir, Maikon Leite, Romarinho (Emerson Martins) e Gilvan.
Técnico: Rodrigo Antônio

Gol: Romarinho (44’ – 1ºT) Badhuga (49’ – 1ºT) e Lúcio (47’ – 2ºT).
Cartão amarelo: Emerson Martins, Edmar Sucuri, Gilvan, Gleissinho, Lúcio.
Cartão vermelho: Lúcio.

PARACATU
Gabriel; Henrique, Breno, Hicaro e Danilo Itaporanga; Acerola, David Manteiga, Diego Nogueira (Batata) e Richely (Igor Pato); Davi (Cecel) e Leandro Aguiar.
Técnico: Buião.

Gol: Rychely (4’ – 1ºT) e Danilo Itaporanga (40’ – 2ºT) .
Cartões amarelos: Acerola, Gabriel, Henrique, Batata.
Cartão vermelho: Acerola.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2518 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *