Capital x Real: festa, bom futebol e igualdade no placar

Na corrida pela melhor colocação ao término da primeira fase do Candangão 2019, Capital e Real FC se enfrentaram na manhã/tarde deste domingo, no estádio Mané Garrincha. Em uma partida em que o time mandante preparou, como vem sendo em seus mandos de campo, uma linda festa, o resultado de 1 x 1 coroou um belo espetáculo, que culminou com uma feijoada preparada pela diretoria da Coruja do Cerrado.

Bom para ambos

O confronto denominado Clássico Azul começou antes mesmo da bola rolar com exemplos a serem seguidos. Crianças com deficiência e de lares carentes entraram com os atletas e entoaram o Hino Nacional Brasileiro com respeito, emoção e dignidade.

Já com a bola em jogo, o Real FC chegou primeiro com perigo aos dois minutos. O capitão Filipe Cirne recebeu o passe na entrada da área e tentou surpreender o goleiro Brandão, do Capital. Mas o arqueiro estava atento e defendeu com o pé esquerdo.

Daí em diante os times passaram a se respeitarem bastante, inclusive deixando o duelo bem mais morno que o início. Mas, aos 25 minutos, Filipe Cirne novamente para o Leão do Planalto. Ele soltou a bomba de longe, mas a bola bateu na trave e saiu pela linha de fundo.

No entanto, o time da Coruja não deixou barato e, aos 29 minutos, a redonda veio do escanteio e foi cabeceada, mas o goleiro Léo Rodrigues defendeu parcialmente. Na sobra o atacante Anjinho ficou sozinho para marcar, mas o arremate teve leve desvio, mudando a trajetória da bola e saindo a novo corner.

Aos 35 minutos a chance mais clara a favor dos mandantes do confronto durante a etapa inicial. A defesa do Real falhou e a bola sobrou no pé esquerdo de Jobson, mas o camisa sete chutou muito acima da meta oponente. Com 43’ Jobson novamente, mas dessa vez ele acertou e Léo Rodrigues defendeu. Assim as equipes foram para o intervalo sem alteração no placar.

O zagueiro do auri-anil Eduardo sentiu contusão no final do primeiro tempo e teve que ser substituído no intervalo por Luan. Mas um alívio veio logo com dois minutos da etapa complementar. Kaio Nunes recebeu na lateral esquerda e deu na medida para Filipe Cirne acertar um chute certeiro e vencer o goleiro Brandão: Real 1 x 0.

Mas o Capital não estava morto e partiu atrás do prejuízo. Aos 13 minutos Ives buscou o chute de fora da área, mas a bola saiu rente à trave esquerda, assustando Léo Rodrigues. Em seguida o volante Sandy também tentou de longe, mas Léo Rodrigues salvou espetacularmente. Na cobrança de escanteio o próprio arqueiro outra vez afastou o perigo. Desta vez em conclusão de Jobson.

Contando com uma dose de sorte o Capital chegou à igualdade aos 26 minutos. O camisa 10 Matheus Rogério tentou cruzar da esquerda na área, mas a bola pegou a trajetória do gol, cobriu Léo Rodrigues e entrou: 1 x 1 no marcador. Mas o guarda-metas do Real estava iluminado e realizou outro milagre aos 34’, em conclusão do lateral Marcos Douglas, após contra-ataque da Coruja.  

A 10ª e antepenúltima rodada da fase de grupos do Candangão 2019 vai ser realizada no meio desta semana. Enquanto o Real FC recebe o Gama, na quarta-feira (20), às 15h30, novamente no Mané Garrincha, o Capital vai até a cidade de Paracatu, encarar a equipe da casa, nos mesmos dia e horário.

FICHA TÉCNICA

CAPITAL 1 x 1 REAL FC

Campeonato Candango 2019 – 1ª Fase (9ª rodada)

Estádio Mané Garrincha, Brasília-DF – 17/03/2019, 11h

Público: 1,350   

Renda: R$ 2.377,00

Árbitro: Anderson Bassoto

A1: Gutemberg Costa

A2: Matheus Felipe

4º árbitro: Ademário Neves

Inspetor: Marrubson Freitas

CAPITAL

Brandão; Marcos Douglas, Medeiros, Daniel Felipe e Romário; Ives, Sandy e Matheus Rogério (Gabriel); Jobson, Anjinho (Matheus Surcin) e Thiago Thomaz (Alysson Ferreira).  

Técnico: Rafael Toledo.

Gol: Matheus Rogério (26’ – 2º T).

Cartão amarelo: Marcos Douglas.  

Cartão vermelho: não houve.

REAL FC

Léo Rodrigues; Caíque, Eduardo (Luan), Wesley e China; Graxa, Robinho e Andrei Alba (Nelisson); Filipe Cirne, Kaio Nunes e Roberto Pitio (Murilo Magno).

Técnico: Paulo Pereira. 

Gol: Filipe Cirne (2’ – 2º T).

Cartão amarelo: Léo Rodrigues. 

Cartão vermelho: não houve.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3028 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *