Debaixo de chuva forte, Jacaré vence o Gato no Abadião

Em manhã de clima europeu no futebol candango, Brasiliense leva e melhor e vence o Ceilândia no placar de 2 x 0

As equipes de Ceilândia e Brasiliense entraram em campo na manhã deste domingo (17), pela quinta rodada do Candangão 2019. Com uma campanha apenas razoável nesta edição da competição, o Gato Preto não conseguiu apresentar um bom futebol e foi superado pelo Jacaré, que jogou melhor e saiu vitorioso em dois lances de bola parada que decidiram o resultado do confronto. Os gols da partida foram marcados por Geovane e Gleissinho para o Brasiliense.

O Jogo

O jogo começou como o tempo ambiente, quase gelado para os times. Somente aos 8 minutos da primeira etapa aconteceu um gol anulado do Gato Preto. Após cruzamento pela direita, Gabriel desviou, a bola passou debaixo do goleiro Edmar Sucuri, e entrou no fundo do gol. Mas a arbitragem anulou o gol: o assistente que viu impedimento no lance.

Aos 10 minutos, o Brasiliense teve uma falta perigosa e Alex Murici bateu para grande defesa do goleiro Victor Brasil. Em seguida a partida esfriou e somente aos 27 minutos em nova cobrança, Alex Murici parou em outra grande defesa do goleiro do Gato Preto.

Aos 34, após dividida no meio campo o volante e capital do Ceilândia, Michel Jardim levou a pior e foi substituído para e entrada de Erisson. Dois minutos após a troca o atacante Reinaldo, do Jacaré fez grande jogada pela direita e cruzou rasteiro. A bola encontrou o meia-atacante Erick Flores que faria o primeiro gol do Brasiliense, mas a arbitragem novamente anulou o gol alegando impedimento do atacante.

Pouco tempo depois, o Ceilândia sofreu falta e de longa distância. O lateral Kabrine bateu com maestria para grande defesa do Edmar Sucuri. Com o Brasiliense melhor em campo, aos 41 minutos o zero a zero deixou de existir no confronto: Almir cobrou falta no ângulo direito de Victor Brasil, a bola bateu no travessão, na sobra Luquinhas tocou para trás e Geovane chutou forte para marcar o primeiro gol do Brasiliense no jogo.

Após o gol as duas equipes diminuíram a intensidade e o duelo foi para o intervalo.

Antes do apito inicial para a segunda etapa, o Ceilândia mudou novamente, com a entrada do atacante Romário no lugar de Gabriel. O Ceilândia começou melhor a etapa final. Aos 7 minutos, com grande jogada pela direta, Gago cruzou e no meio de dois zagueiros o atacante Romário finalizou de letra e quase surpreendeu o goleiro Edmar Sucuri.

Em seguida, aos 13 minutos, novamente de bola parada o Jacaré chegou ao segundo gol. O lateral Alex Murici alçou a bola na área< Victor Brasil saiu mal e Gleissinho quase sem ângulo cabeceou para o fundo das redes.

Em desvantagem de dois gols, o Ceilândia teve que ir para o tudo ou nada com a entrada de Tatuí para a saída do meia Gago. A partida passou a ficar morna. O Brasiliense administrou mais o toque e de bola e o Ceilândia não conseguia mais o poder de reação. Na reta final de jogo, o Brasiliense realizou três alterações com as entradas de Peninha, Afonso e Radamés para as saídas de Almir, Reinaldo e Erick Flores.

O Ceilândia já não tinha mais forças de reação e o duelo terminou com a vitória do Brasiliense por 2 x 0.

Ceilândia sofre com lesões

Aos 34 minutos do primeiro tempo o técnico Jairo de Araújo foi obrigado a mexer em sua equipe tendo que sacar o capital Michel Jardim para e entrada de Erisson. O volante foi substituído por lesão na região lombar e pode ser preocupação para o gato preto para a próxima rodada. Outro jogador machucado foi o lateral direito Jefferson que também sofreu lesão no tornozelo direito porém permaneceu no jogo durante os 90 minutos.

Zaga do Brasiliense contou com experiência e segue sem sofrer gols
Além do goleiro Edmar Sucuri, que não sofreu nenhum gol no Candangão 2019, a dupla Lúcio e Antônio Carlos tiveram muita segurança na partida deste domingo, o zagueiro pentacampeão e seu companheiro que teve passagens pelo Botafogo, Fluminense e São Paulo neutralizaram o ataque do Gato Preto que não conseguiu marcar gols nesta rodada, ajudando assim o Brasiliense na vitória diante do adversário.

Alex Murici e o futebol de alto nível

O sucesso do Brasiliense na competição conta com grandes atuações do lateral direito do Jacaré. Com assistência para o segundo gol do Brasiliense diante do Ceilândia, o atleta que veio do Campinense/PB mais uma vez realizou uma grande partida no Candangão 2019.

Com a derrota, o Ceilândia estaciona na nona posição da tabela de classificação com 5 pontos conquistados e até o momento fora da próxima fase. Já o Brasiliense divide a liderança da competição com o time do Gama, com Jacaré ficando atrás apenas no saldo de gols (11 contra 9).

Na próxima rodada, no sábado (23), o Ceilândia encara vida dura diante do Santa Maria no estádio Bezerrão. Já o Brasiliense joga na Boca do Jacaré contra o Capital.

FICHA TÉCNICA

CEILÂNDIA 0X2 BRASILIENSE

Campeonato Brasiliense de Futebol – 5ª rodada

Estadio Abadião – Ceilândia – DF – 17/02/2019, 10h

Público: 520 pagantes

Renda: R$ 2.370,00

Árbitro: Rafael Diniz

A1: Daniel Henrique

A2: Lucas Modesto

Quarto Árbitro: Anderson Bassotto 

Inspetor: Marrubson Freitas 

CEILÂNDIA

Victor Brasil; Murilo, Cocada, Jefferson e Kabrine; Helinho, Michel Jardim (Erisson) e Gago (Tatuí); Formiga, Wallace e Gabriel (Romário).

Técnico: Jairo Araújo 

Gol: Não Houve.

Cartão amarelo: Wallace 

Cartão vermelho: Não Houve 

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Antônio Carlos e Gleissinho; Geovane, Erick Flores (Radamés), Emerson e Almir (Peninha); Luquinhas e Reinaldo (Afonso).

Técnico: Adelson de Almeida

Gols:  Geovane (41’ – 1ºT) e Gleissinho (13’ – 2ºT)

Cartões amarelos: Gleicinho

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2590 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *