Tubarões do Cerrado em busca do título inédito da conferência Centro-Oeste

Esta já é uma temporada memorável para o Tubarões do Cerrado (TdC). Durante a temporada regular do Brasil Futebol Americano (BFA), o time mais antigo de Brasília colecionou resultados e estatísticas históricas. Mas tudo isso será colocado à prova neste domingo (18), quando o time enfrentará o Sorriso Hornets na final da conferência Centro-Oeste, no estádio Bezerrão, às 10 horas.

O Tdc venceu todos os sete jogos que disputou na BFA. Com a liderança da conferência, o time brasiliense tem a vantagem de receber a final, fator que pode ser decisivo para o triunfo do Tubarões. Nas últimas três temporadas, sob o comando do head coach Fabrício Ataíde, apenas uma vez a equipe foi derrotada atuando nos seus domínios.

Para o jogo deste final de semana, Fabrício revelou que houve um trabalho específico de preparação com os atletas. Foram reuniões diárias da comissão técnica e um maior tempo de vídeo e análise de jogadas com os atletas do que o usual. “Nos preparamos nos mínimos detalhes para não deixar nada de fora da final”, revelou o comandante.

Entrar para a história

Esta é a segunda vez que o Tubarões chega até a final da conferência. No ano passado, diante do Cuiabá Arsenal, o título escapou no último quarto quando os cuiabanos conseguiram dois touchdowns e levantaram o caneco.

Agora, o jogo diante do Sorriso é encarado como o jogo mais importante da história do time que já tem mais de uma década de existência. É a primeira vez que o TdC disputa o título da conferência em casa. “O Cuiabá Arsenal sempre mandou no Centro-Oeste. O jogo de amanhã é importantíssimo, porque estamos lutando pela hegemonia da região”, explica Fabrício.

Para o jogo mais importante, nada melhor do que contar com o melhor elenco que o Tubarões teve desde a sua fundação. Conforme o próprio treinador, o elenco é formado por jogadores que não têm grande destaque, com 37 atletas que não estavam no elenco no ano passado e que foi feito em uma estrutura técnica consistente. “Mais do que se apoiar em grandes medalhões, o TdC se apoia em um projeto técnico que teve uma continuidade e que agora está dando frutos. É o melhor TdC da história”, afirmou Fabrício.

Estatísticas que corroboram esta tese não faltam. A invencibilidade, o fato de possuir o melhor ataque e a melhor defesa da conferência, além do excelente nível de jogo demonstrados até aqui, são fatores que comprovam a boa fase vivida pelo time.

No domingo o título será inédito tanto para o time brasiliense quanto para o time de Sorriso. Na primeira fase do torneio, jogando em Sorriso, o TdC venceu por 30×17. Para o vencedor do confronto a temporada continua. O próximo desafio para o campeão do Centro-Oeste é receber o poderoso João Pessoa Espectros, em partida válida pela semifinal nacional, em casa.

Por Marcus Gomes

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *