Em noite pra se esquecer, Universo/Caixa/Brasília perde para o Flamengo pelo NBB

A expectativa em torno desta 2ª partida do Universo/Caixa/Brasília no NBB era alta, afinal de contas o clube jogou muito bem diante do Vasco da Gama/RJ na sua estréia na competição, salvo alguns erros a serem corrigidos para o desafio de hoje. No entanto, diante de seu maior rival no basquete nacional, o Brasília não foi capaz de igualar-se ao Flamengo/RJ nesta segunda-feira (15). Apesar de ter mostrado bons números nos minutos iniciais de jogo, dando a entender que jogaria de igual para igual, a equipe brasiliense saiu de quadra derrotada pelo placar final de 94 x 69 à favor dos cariocas e conheceu sua segunda derrota em dois jogos na competição.

 

Primeiros minutos de emoção, mas finais de decepção

 O Flamengo começou em cima. Logo na subida da bola, os cariocas trataram de segurar a posse e iniciaram a construção da vitória com uma enterrada de Marquinhos em menos de 15 segundos. O Brasília respondeu em seguida e a partida dava indícios de que seria equilibrada, tal qual foi a do sábado diante do Vasco. Não foi o que ocorreu. O Universo pecou em muitos fundamentos, o que facilitou a construção da vantagem rubro-negra. Zach Graham iniciou a sequência de pontos perdidos no 1 º quarto: foram 8 tentativas e nenhuma bola dentro. Quem aproveitou os contra-ataques foi o Flamengo. Marquinhos e Mineiro desenharam a vitória da equipe nos 10 minutos iniciais, aproveitando com muita maestria cada rebote, e fecharam o tempo em 27 x 19.

 No 2º quarto, o Universo insistiu nos erros. Além de sestas perdidas, marcação e recomposição defensiva ficaram no vermelho e a equipe via a desvantagem crescer. Foi quando brilhou a estrela de Olivinha, que parecia estar em cada canto da quadra do Nilson Nelson. O atleta marcou 8 pontos e fez ótimos auxílios defensivos, tornando o sistema de jogo do Flamengo muito eficiente. Zach Graham apareceu melhor e conseguiu pontuar, por fim. Um bom destaque da equipe brasiliense foi Graterol, que saiu do banco para colaborar muito com o Brasília e marcar seus primeiros pontos, se tornando a partir dali um dos nomes da partida. Mas o Brasília continuava a desperdiçar chances com Pedro e Rava, o que resultou em um 49 x 35 à favor do Flamengo ao fim do período.

 

Flamengo administra resultado. Graterol se destaca

 Se houve algum atleta com méritos positivos na equipe do Universo/Caixa/Brasília, este alguém é Graterol. O atleta destoou de seus companheiros, executando ótimas sestas de curta e média distância e sempre no alvo: dos onze pontos que arriscou, onze foram com exatidão na sesta. Com o auxílio de Zach, Graterol ajudou o Brasília à esboçar uma reação, mas o pecado dos rebotes impediu que os brasilienses saíssem de trás do placar. Olivinha e Marquinhos controlavam a partida e cadenciavam seu ritmo. Varejão assistiu o rubro-negro fechar mais um quarto na vantagem. Neste caso, 76 x 58 praticamente asseguraram a vitória do Flamengo no fim do 3º quarto. A equipe apenas precisou administrar o resultado e manter a calma diante do desesperado Brasília.

 Crescenzi ditou a vitória flamenguista do último quarto. Com muita calma, os cariocas armaram a arapuca pra cima do Brasília e jogaram aproveitando-se de seu desespero diante do tempo que se esgotava. Graterol continuou à mostrar reação, mas ele não podia jogar sozinho. Diante dos erros de Ricky Sanchéz e Rafa Moreira, o Brasília viu o placar ser fechado com 25 pontos de desvantagem: 94 x 69. Quando o cronômetro bateu os 10 minutos,era tarde demais para esboçar qualquer reação. O Universo/Caixa/Brasília precisou se contentar em ver Graterol ter sido o sestinha da partida com 23 pontos, seguido de Olivinha do Flamengo, com 21. O próprio Olivinha fechou a partida com 8 rebotes e Balbi executou 6 assistências e foi um dos destaques.

 Para o experiente Nezinho, o que faltou ao Brasília foi ritmo de jogo: “O Flamengo joga em outro ritmo. Eles têm uma equipe formada há mais tempo, disputaram Campeonato Carioca e chegam para este duelo com outro preparo em relação ao nosso. Nós jogamos apenas 3 jogos e conseguimos jogar no mesmo ritmo que o deles apenas por alguns minutos, acho que esse foi o grande diferencial da partida” Ponderou.

 O próximo desafio do Universo/Caixa/Brasília na NBB será diante do Corinthians/SP no Ginásio Wlamir Marques, em São Paulo. A partida será realizada às 21h do dia 24/10. O Flamengo joga dia 17/10 diante do Joinville, na Arena Carioca, no Rio de Janeiro.

 

Por Gabriel Felipe

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3046 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *