De professora à atacante, conheça Dany Helena, a artilheira do Brasileirão

No próximo sábado, o time feminino do Flamengo realiza o primeiro jogo do Campeonato Carioca feminino. No Rio de Janeiro, a equipe é favorita ao título estadual, mas é no Brasileirão A1 que, Dany, como é chamada por familiares e amigos, tem chamado atenção. Com 25 anos, a atacante nasceu na Capital Federal e começou a jogar futebol ainda pequena.

Danyelle é a artilheira isolada do Brasileiro com 15 gols, em 15 jogos. Na temporada, a atacante marcou 20 vezes, em 20 partidas. A marca inclui o Campeonato Mundial Militar que o Brasil foi campeão, em julho deste ano. Em comparativo com o masculino, Dany soma mais gols que Henrique Dourado, Uribe e Lincoln juntos no ataque do Flamengo Masculino.

Professora

Em Brasília, Dany Helena chegou a ser professora de Educação Física, mas se sentia bem mesmo, era nos gramados, fazendo gols. Na antiga rotina, na cidade natal, dava aulas durante o dia e treinava à noite. Mesmo sem se dedicar 100% ao futebol, chegou à vice liderança na artilharia da Copa do Brasil feminino de 2016, com 9 gols, levando o CRESSPOM, à terceira colocação da competição.

Desde o primeiro semestre como bolsista na Universidade Católica de Brasília, e na mesma faculdade, se formou. A artilheira começou como estagiária e depois deu aulas forma efetiva em Águas Lindas-GO, cidade entorno de Brasília: “Nas redes sociais, tenho bastante alunos. Eles me motivam, compartilham minhas postagens, mandam recados. É bem legal” disse.

Dany Helena e sua mãe – Dona Márcia – grande incentivadora da carreira de atleta

O sonho de virar profissional veio cedo. A mãe, Márcia, já jogou futsal em um time de Brasília e sempre incentivou a filha. Daniel, o pai, também dava suporte à Dany o tempo todo.

Primeiro estudo depois futebol
Dona Márcia é uma das responsáveis pela a escolha da filha e pelos caminhos profissionais de Dany. A atacante só pôde sair de Brasília em 2014, aos 21 anos, depois de terminar a licenciatura em Educação Física: “Minha mãe só me deixou sair depois de me formar. Lá em casa ela que manda. (risos)”.

De lá para cá, ela atuou no Cresspom-DF, Foz Cataratas-PR, Iranduba-AM e até chegar ao Flamengo/Marinha-RJ.

Estréia no Carioca

“Treinamos o ano todo para as 3 competições (Mundial Militar, Carioca e Brasileiro). Fomos campeãs do Mundial, graças a Deus estamos indo bem no Brasileiro e agora vamos focar para buscar o título do Carioca também.”

Semifinal do Brasileiro

O Flamengo venceu o primeiro jogo decisivo da semifinal do Brasileiro no campo da Gávea, no Rio de Janeiro, por 2 a 1, tirando a invencibilidade do Corinthians na competição. O jogo de volta será no Parque São Jorge, dia 11 de outubro, às 20h. O Corinthians tem a vantagem de decidir em casa, por que ocupa a segunda colocação na classificação geral da competição.

Expectativa de Seleção

Dany ainda não foi convocada para jogar com Marta e companhia na seleção principal do Brasil. Como quase todo jovem atleta, esse é um dos sonhos dela: “Me dedico bastante para fazer o meu trabalho no Flamengo/Marinha e para ajudar minhas companheiras de equipe. Caso um dia eu tenha a oportunidade de servir a Seleção, com certeza ficarei muito honrada. Acredito que Deus tenha o melhor para a minha vida. O que tiver que ser, será”.

 

Redação/DF Sports

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2618 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *