Assim como em 2017, treinador é demitido e depois recontratado no Botafogo

As coisas não estão nada fáceis pros lados do Botafogo-DF. O clube, que contratou bastante para a segunda divisão deste ano, corre sérios riscos de eliminação após duas derrotas seguidas. Na terça feira, essa sequência ruim fez uma vítima: O treinador, Davi Lima, contratado como esperança de acesso, foi demitido. Para o comandante, isso não é nenhuma novidade aqui no Distrito Federal, uma vez que ele já foi sacado do comando técnico do Taguatinga (2017) e do próprio Botafogo, na ultima rodada da segunda divisão do ano passado, com o time virtualmente classificado para o mata mata. Estranho? Pois se prepare que o melhor está por vir.

Tanto na demissão do ano passado, quanto na demissão desta semana, a diretoria do glorioso fez esforços para contratar outros nomes e chegou a contatar pelo menos dois treinadores. No entanto, ao ouvir a negativa dos “candidatos”, acabou apelando para a solução mais fácil: manter o comando nas mãos de Davi Lima.

Não, você não leu errado. Pela segunda vez em dois anos, o Botafogo-DF contratou, demitiu e recontratou o mesmo treinador no período de alguns dias de diferença. Fato é que, para a partida contra o SESP/Samambaense nesta segunda feira, Davi está confirmado no banco de reservas. Dizem lá no Rio de Janeiro que “existem coisas que só acontecem no Botafogo”. A máxima, pelo visto, alcançou a estrela solitária do cerrado também.

Por Pedro Breganholi

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2403 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *