Na busca do acesso, Minas Icesp enfrentará time “invencível”

O Minas Icesp vive um ano de 2018 “mágico”. Já classificado nas quartas de final da Copa do Brasil de Futsal e semifinais do Campeonato Candango, a equipe terá pela frente o maior desafio desde que foi criado: disputar as semifinais do Campeonato Brasileiro Série A2 e conquistar a tão sonhada vaga na elite em 2019, para jogar ao lado de Corinthians-SP, Ferroviária-SP, Kindermann-SC, Flamengo-RJ, Iranduba-AM e tantos outros grandes times.

Para chegar à decisão, no entanto, o Minas Icesp precisará passar pelo 3B de Amazonas. A equipe manauara (que já foi aliada do Iranduba-AM, e hoje é rival) possui doze anos de existência no futebol amador, mas há apenas sete meses se vinculou à Federação Amazonense de Futebol. De lá para cá, o time que é gerido pelo empresário Bosco Brasil Bindá ainda não sabe o que é perder: o clube ostenta um histórico de 12 vitórias e cinco empates em jogos oficiais, incluindo uma goleada histórica de 29 x 0 diante do São Raimundo-AM, pelo campeonato estadual.

FOTO: EVANDRO SEIXAS/ACRÍTICA

Curiosamente, o 3B cogitou não participar do Campeonato Brasileiro da Série A2 deste ano. A decisão foi tomada em cima da hora, e a montagem do elenco foi feita às pressas. “A história do clube é incrível. Montamos o time de última hora para disputar o Amazonense ano passado, onde fomos muito bem e saímos invictos do campeonato. Não ia colocar o time esse ano para disputar o Brasileiro, mas aos 45 do segundo tempo resolvi colocar. Foi um desafio ainda maior e hoje temos uma equipe muito competitiva. É uma felicidade imensa. Se o 3B subir para a elite, a promessa é de montar um grande time para o ano que vem. Mas vamos primeiro pensar nessa semifinal para depois programarmos uma coisa maior”, disse Bosco Bindá ao site globoesporte.com.

No seu elenco, o destaque fica por conta das veteranas zagueira Tânia Maranhão  (43 anos) e a meia Esther (35), ambas com passagens pela Seleção Brasileira. Completam o time a atacante Sissi (Flamengo-RJ), duas atletas chilenas (Ambar e Yesenia Lopez), além da atacante Luana Spindler, artilheira do campeonato com 10 gols marcados (incluindo a preliminar contra o Gurupi-TO).

O ponto forte da equipe amazonense é de fato o seu poder ofensivo. Na primeira fase, o 3B marcou 24 gols contra 15 da equipe candanga, uma diferença de nove tentos. Na defesa, porém, Minas Icesp e 3B apresentam números parecidos (7 gols sofridos pelo Minas contra 6 do 3B). Na primeira fase, o 3B-AM fez 17 pontos em sete partidas, com cinco vitórias e dois empates (1 x 1 com São Gonçalo-CE e 0 x 0 diante do Vitória-BA). Já o Minas Icesp marcou 18 pontos com seis vitórias e apenas uma derrota (Internacional-RS por 1 x 0).

Minas Icesp e 3B-AM fazem duas partidas pelas semifinais do Campeonato Brasileiro da Série A2. O vencedor enfrenta o classificado da outra chave composta por Internacional-RS e Vitória-BA. O primeiro confronto entre Minas Icesp x 3B será realizado neste domingo (24), às 15 horas, no estádio Abadião.  A entrada custa apenas um quilo de alimento não perecível, a ser recolhido no portão de acesso ao estádio. A partida terá transmissão ao vivo pela página oficial do Minas Icesp no Facebook.

Por Marcelo Gonçalo

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2444 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *