Mané bate recorde, Fla vence Flu e se mantém na liderança

O Distrito Federal, na noite desta quinta (07), teve seu pedacinho carioca direcionado ao Mané Garrincha, envolvido pelo grande clássico do futebol nacional e mundial, entre Flamengo e Fluminense. A expectativa era grande devido a vários fatores. Diante da liderança do Flamengo e o retorno do Fluminense para a capital, a maior para o esporte do DF, era a volta da utilização do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha para jogos do Brasileirão da série A.

Nas quatro linhas, Mané foi pé quente para o Fla

Sem receber uma partida de série A desde 2016, a arena candanga foi palco para o Clássico das Multidões, desta 10ª rodada da competição nacional. Dentro de campo, o Flamengo, guiado por Vinícius Júnior e Lucas Paquetá, manteve o favoritismo e venceu os tricolores desfalcados por 2 a 0, com os gols marcados por Henrique Dourado, de pênalti, aos 28 minutos do primeiro tempo e Felipe Vizeu aos 33 minutos da etapa final.

Apesar do equilíbrio das equipes nos confrontos Fla-Flu em 2018, no Brasileirão, os rubro negros levaram a melhor. Foto: Anderson Papel

A terceira vitória seguida no Brasileirão deixou os rubro-negros na liderança isolada da competição, com 23 pontos, cinco a mais que o vice-líder Sport. Já o Fluminense, chegou a sua segunda derrota seguida, caindo uma posição, ficando em 10º lugar, com 14 pontos conquistados.

Alongando as estatísticas, esta é a segunda vitória do rubro-negro carioca diante do Fluminense jogando em Brasília.  A última, conquistada por 2 a 1 na primeira fase do Campeonato Carioca em março de 2016, foi um marco histórico para a arena, pois abriu as portas do Fla-Flu na capital.

Fora de campo, quebra de recorde e muita festa das torcidas

Jogos de grandes equipes do futebol brasileiro no Mané e no DF sempre tem sinônimo de grandes públicos. O da noite desta quinta não foi diferente e se resume simplesmente em números: 60 mil pessoas, sendo exatos 59.987 mil pagantes.

Visivelmente, com a maioria sendo flamenguistas, os torcedores embalaram o líder do campeonato, com cânticos e gritos de “olé”, no decorrer que o tempo da partida passava. Pelo lado do Fluminense, o gol de pênalti, marcado pelo ex-jogador do clube Henrique Dourado, na primeira etapa, os desanimaram, mas não foi motivo para calar o apoio durante os 90 minutos.

Fazendo linda festa, torcidas de Flamengo e Fluminense protagonizaram o maior público do ano no futebol brasileiro até agora. Foto: Osvaldo Lima

O público do Mané, mais uma vez entrou para a história do estádio e também acabou virando o maior público do futebol brasileiro e do campeonato nacional neste ano de 2018. Os 60 mil torcedores de hoje, superaram os 58.135, de Vasco x Botafogo, no segundo jogo da final do campeonato carioca, realizado no Maracanã. No Brasileirão, o recorde também era do Flamengo, quando colocou 55.283 torcedores diante do Internacional, também no Maracanã.

Mesmo com o Fluminense sendo o mandante e o Flamengo com o maior número de torcedores no clássico, a renda, que deu R$ 3.177.175, agradou todas as partes envolvidas no espetáculo, desde clubes até os órgãos competentes que organizaram a partida.

Após o Fla-Flu, o Mané Garrincha fecha provisoriamente as portas para o futebol, com a esperança de ainda receber o Brasiliense na série D, caso o time candango passe de fase, diante do Sergipe. Ainda não há previsão de outro jogo do Brasileirão da série A na arena.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 2 FLAMENGO

Campeonato Brasileiro Série A 2018 – 10ª rodada

Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF) – 07/06/2018 – 20h

Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão 2018 – 10ª Rodada

Estádio Mané Garrincha, Brasília-DF

Quinta-feira, 07/06/2018 – 20h

Público: 59.987 pagantes

Renda: R$ 3.177.575,00

Árbitro: Dewson Freitas – PA

A1: Helcio Araújo Neves – PA

A2: Heronildo Freitas da Silva – PA

4º árbitro: Luis Diego Nascimento Lopes – PA

Analista de campo: Djonaltan Costa de Araújo- PA

FLUMINENSE

Julio Cesar, Gum, Renato Chaves (Pablo Dyego) (Robinho) e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jadson, Douglas, Junior Sornoza (Matheus Alessandro) e Marlon; João Carlos.
Técnico: Abel Braga

Gols: não houve.

Cartões amarelos: Marlon, Matheus Alessandro e Gilberto.

Cartões Vermelhos: não houveram.

FLAMENGO

Diego Alves, Rodinei, Rhodolfo (Matheus Thuler), Léo Duarte e René; Gustavo Cuéllar, Lucas Paquetá e Everton Ribeiro; Marlos Moreno (Jean Lucas), Vinicius Júnior e Henrique Dourado (Felipe Vizeu)
Técnico: Maurício Barbieri

Gols: Henrique Dourado (28’/1T) e Felipe Vizeu (32′ 2T).

Cartões amarelos: Lucas Paquetá e Renê.

Cartões Vermelhos: não houveram.

Por Lucas Bolzan

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2524 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *