Juniores – Gama assume a base e aposta na renovação

Após a péssima campanha de 2017 quando acabou eliminado na primeira fase, o Gama decidiu retomar as Categorias de Base depois de dez anos. Durante este período, o alviverde candango terceirizou a sua base (quatro anos com a empresa FUNFA e seis com Corinto Silveira, dirigente do Gaminha) e conquistou alguns títulos candangos como em 2011 e 2014.

Depois do final de contrato com a antiga parceira, o Gama decidiu inovar e tomou para si a responsabilidade de remontar a Categoria de Juniores. O resultado é que nenhum profissional ou atleta da temporada passada permaneceu no time. Uma renovação total.

O vice-presidente financeiro Arilson Machado e o Gerente de Futebol Paulo Araújo foram encarregados da tarefa de montagem da equipe de Juniores. Para o comando técnico, o nome escolhido foi o de Beto Morales, filho do lendário Carlos Morales ex-técnico de Gama, Guará, Sobradinho e proprietário da Escolinha do Guaraense, a mais antiga de Brasília. Carlos Morales faleceu em 2012.

Comissão técnica do Gama. Foto: Lucas Bolzan/DF Sports

A Comissão Técnica ainda conta com Chulapa (Auxiliar Técnico), Jean Carlo (Preparador Físico) e Marcelino (Coordenador de Campo). O clube está em busca de um Preparador de Goleiros e um Fisiologista. Os treinos estão sendo realizados diariamente no CT Ninho do Periquito no período vespertino.

O grupo começou os trabalhos a apenas 15 dias e conta atualmente com 20 atletas oriundos de diversas regiões do DF e entorno. No entanto, a equipe ainda está em busca de reforços e promete trabalhar com até 25 atletas. Segundo o Gerente de Futebol, o objetivo do clube é voltar a revelar atletas para compor o time de profissionais.

Falando à reportagem do DF Sports, Beto Morales falou sobre o seu novo desafio agora à frente do Periquito: “É uma honra pra mim, um desafio novo. Sou cria do meu pai, passei muitos anos com ele trabalhando nas categorias sub-17 para baixo. E nada melhor para começar em um clube como o Gama. Uma nova visão, um novo projeto, muita gente do ramo do futebol conhece o nosso trabalho. A expectativa é a melhor possível. A gente ainda está iniciando, a Comissão Técnica é muito competente, o que me deixa muito confortável, muito seguro. A Diretoria dando todo o apoio. É um time que a gente tem que remontar, as outras equipes já vem com mais de um ano de trabalho, mas vai dar tudo certo” disse.

O treinador ainda comentou sobre as dificuldades do trabalho, e se a torcida pode esperar um bom papel dos meninos nesta temporada: “Dá sim, o que a gente tem que falar para a torcida é para ter a famosa paciência. Eu sei que é difícil, mas o grupo tem muita qualidade. A gente tem jogador, mas um time ainda a gente não tem. A matéria prima é boa, o torcedor pode ficar seguro que esforço e um time competitivo não vai faltar”.

O Gama estréia no Candanguinho dia 19 de maio em casa diante do Samambaia em horário ainda a ser definido pela Federação.

Por Marcelo Gonçalo

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3046 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *