O primeiro jogo da decisão entre leões foi favorável ao Sobradinho

Na tarde deste domingo (18), no estádio Bezerrão, foi realizada a primeira partida do mata-mata das quartas de final entre Real F. C. e Sobradinho. O duelo foi recheado de emoções e findou no resultado positivo ao Leão da Serra que cravou o placar de 4 x 2 diante do outro leão, o do Planalto.

O jogo teve um bom volume de ambas as equipes. Um atacava, outro contra-atacava a todo instante. Até que, aos seis minutos, um erro da defesa do Real fez sair o primeiro zero do placar. Após saída errada do zagueiro Hyago, Robinho tentou afastar de cabeça e a bola acertou seu companheiro Vitor Hugo, indo parar no fundo do gol de Rafael Dida, que não pôde evitar o incidente.

A luta do time auri-anil continuou e, sem dar muito espaço para seu adversário, até chegou mais vezes ao ataque. No entanto, não tendo muito tempo de bola rolando, o Sobradinho fez sua primeira alteração saindo o volante Baiano, para a entrada de Lucas Bocão. O jogador substituído aparentava estar sentindo dores na coxa.

Em seguida, o Leão da Serra chegou ao ataque com o camisa 10, Maranhão, e Dida se viu na obrigação de sair do gol, tomando um drible que o deixou no chão fora da área. Mesmo com todo o perigo, Pedro Ayub chegou e salvou a conclusão de Mirandinha em cima da linha, evitando assim o segundo gol do alvinegro.

Os jogadores visitantes pareciam estar em um bom dia e, num lance duvidoso, foi marcado pênalti de Murilo no oponente. Michel Platini foi para cobrança com muita categoria e balançou novamente a rede para o Leão da Serra, deixando um placar de 2 a 0.

Mas, com muitas reclamações em cima da arbitragem, foi marcado, no lance seguinte, outro pênalti. No entanto, desta vez para a equipe do Real. Baiano foi para a cobrança, mostrou experiência e estufou o barbante do goleiro Michael, deixando o plantel comandado por Suca a apenas um gol do empate. Porém, assim foi finalizado o primeiro tempo.

Na volta para o segundo período, as equipes estavam com sangue nos olhos. Afinal, ambos queriam e precisavam da vitória para dar uma boa vantagem para o encontro da volta. O Real já voltou com uma alteração. Saiu Murilo, que tinha cartão amarelo, para a entrada de Kaká. Nos primeiros minutos não houve perigo de gol. Entretanto, aos 31 minutos, o artilheiro do jogo Platini faz seu segundo gol, de cabeça, levando a torcida ao delírio.

Nos minutos finais o zagueiro realense, Hyago, teve que sair para atendimento na ambulância, após se chocar com o goleiro do Sobradinho. Ele até tentou seguir no jogo, mas não tinha condições. Como o Real já havia feito todas as suas substituições, ficou jogando com um homem a menos.

Aos 42 minutos, em outro lance dentro da área, o árbitro marcou pênalti para os mandantes. Novamente o homem da bola parada (Baiano) cobrou e converteu deixando o placar apontando 2 x 3, reavivando as esperanças do seu time.

Mas não durou muito tempo de respiro, o elenco do Real deu um apagão e, aos 45 minutos Michel Platini recebeu um cruzamento rasteiro na área e bateu de primeira para o gol, sem chances para Rafel Dida. O placar favorável de 4 x 2 para o Sobradinho no primeiro jogo, deixa o time com tranquilidade para receber os visitantes no jogo de volta.

Embate que, inclusive, será realizado no dia 22 de março (quinta-feira), às 15h30, no estádio Agostinho Lima. O Real F. C. precisa vencer por três gols de diferença para continuar sonhando com o título no Campeonato Candango 2018. O Sobradinho, por sua vez, pode perder por até dois tentos.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Candango 2018 – Quartas de final – Ida

Público: 332

Renda: R$ 620,00

Árbitro: Sávio Sampaio

A1: Luciano Benevides

A2: Adailton Borges

4º árbitro: Matheus Moraes

REAL F. C.

Rafael Dida; Robinho, Vitor Hugo, Hyago e Brenner; Pedro Ayub, Murilo (Kaká) e Baiano; Wandilson (Sena), Kaio e Edu (Emanuel).

Técnico: Suca.

Gols: Baiano (42’ – 1º T e 42’ – 2º T)

Cartões amarelos: Murilo, Baiano, Vitor Hugo, Rangel e João Pedro.

Cartão vermelho: não houve.

SOBRADINHO

Michael; Luan, Igor, Rambo e Dionatan (Gabriel); Baiano (Lucas Bocão), Lucas Dias e Geovane; Maranhão (João Manoel), Mirandinha e Michel Platini.

Técnico: Victor Santana.

Gols: Michel Platini (39’ – 1º T/31’ 1º T e  45’ 2º T) e Vitor Hugo – contra (6’ 1º T).

Cartão Amarelo: Dionatan.

Cartão vermelho: não houve.

Por Rebeca Revelym e Denicy Ribeiro

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2444 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *