Águia do Noroeste conta com a força de casa na busca pelo G-4

Mesmo com possibilidades mínimas de entrar no G-4 – tendo em vista que tem 15 pontos e está na sexta colocação, três a menos que o quarto colocado Real – o Paracatu encerrará a primeira fase do Candangão 2018 na tarde desta quarta-feira (14), diante de seu torcedor no estádio Frei Norberto, na humilde cidade mineira, tentando esse “milagre”.

Porém, apesar da força de jogar em casa, a Águia terá o Paranoá pela frente, que tem em mente um grande objetivo: fugir da degola. Para isso, a Cobra Sucuri depende só de si para não disputar a segundona do ano que vem. Na décima colocação, com seis pontos, o Paranoá, para sair da incômoda situação, precisa apenas vencer a partida. Caso seja derrotado ou empate a partida, a equipe candanga terá que torcer para Samambaia e Santa Maria não vencerem seus respectivos jogos. Ou seja, fortes emoções poderão acontecer em Paracatu.

PARACATU  

A derrota para o Ceilândia por 3 a 0 na última rodada, tomando todos os gols em apenas um tempo, preocupou a comissão técnica paracatuense para a reta final do campeonato. Mesmo classificado às quartas de final, a equipe mineira abre o olho diante dos baixos rendimentos nas últimas partidas.

Visando todos esses aspectos, o treinador Gauchinho trabalhou durante a semana, explorando mais o sistema ofensivo, que ficou sem balançar as redes na partida passada e o sistema defensivo, principalmente no meio campo, para que não repita os erros da última derrota.

Apesar dos erros táticos, a equipe estará completa e mais uma vez confia na força do ataque, com Serginho e Paulo Renê, dupla que vem aterrorizando os adversários nas partidas.

PARANOÁ

Cautela. Essa é a palavra da vez no Paranoá. A Cobra Sucuri, que começou o campeonato cheia de expectativas, não pode nem pensar em perder para o Paracatu. Dependendo do resultado das partidas de Samambaia e Santa Maria, nem o empate servirá para manter o clube na primeira divisão. Por isso, o treinador Luis Felipe Feijó trabalhou a equipe para jogar de forma mais cautelosa, visando não se expor e consequentemente não sofrer gols.

Sem tempo para mudar muita coisa, o Paranoá irá repetir a escalação da última partida, quando perdeu para o Real F.C pelo placar de 2×0. O experiente volante Agenor recuperado de contusão poderá ser o titular na vaga de Douglas. A torcida agora espera que a única mudança amanhã seja na postura e na qualidade do jogo, para que o time permaneça na primeira divisão.

FICHA TÉCNICA

PARACATU X PARANOÁ

Campeonato Candango 2018 – 11ª rodada

Estádio Frei Norberto, Paracatu-MG

14/03/2018, 15h30

Árbitro: Emanoel Ramos

A1: Mizael Quintino

A2: Milton Alves

4º árbitro: Marco Antônio

Inspetor: Cleiton Pereira

PARACATU

Vinícius; Flávio Mineiro, Breno, Victor Melo e Zé Wilson; Alisson Guirra, Caio Cabecinha e Daniel Vargas (Anderson Oliveira); Serginho (Igor Pato), Davi e Paulo Renê.

Técnico: Gauchinho.

PARANOÁ

Matheus Lorenzo (Rodolfo); Vitinho, Léo Torres, Índio e Weverton; Agenor, Dogão, Vandinho e Allanzinho; Kelvin e Lucas Vitor.

Técnico: Luis Felipe Feijó

 

Por Pedro Breganholi e Haland Guilarde

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2843 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *