Ataque funciona e Brasiliense vence o Paranoá

Na tarde deste domingo (19), o Brasiliense recebeu o Paranoá no Estádio Nacional de Brasília – Mané Garrincha, na estréia do treinador Aílton Ferraz. Ambas as equipes foram a campo pressionadas, precisando vencer para espantar a crise. Melhor para o Jacaré, que mesmo poupando alguns atletas, desencantou e levou a melhor sobre os adversários, vencendo a partida por 3 x 0, aumentando a pressão para o adversário.

Aílton Ferraz chegou na sexta-feira (16) e ainda não teve muito tempo para dar sua cara ao time. Mesmo assim, resolveu poupar os veteranos Souza e Reinaldo, dando chances à Filipe Cirne e Elcarlos. Quem também ganhou oportunidade foi Preto Costa que, recuperado de lesão, atuou pela primeira vez na temporada. O defensor ocupou a vaga de Wallace. Coincidência ou não, o retorno de Preto marcou o primeiro jogo oficial do Brasiliense sem sofrer gols em 2018.

Brasiliense, enfim, não sofre gols e ataque despacha o Paranoá. 

Para não dar chances ao azar, o Brasiliense começou o jogo em cima, buscando abrir o marcador. Logo aos três minutos de jogo, Mário Henrique cruzou para Nunes subir sozinho entre a defesa do Paranoá e abrir o placar para o Jacaré. Aos 12′, o mesmo lateral esquerdo levantou para a área e Nunes ganhou no alto novamente. Mas, desta vez, o goleiro Rodolfo mandou para escanteio.

Depois do susto inicial, o Paranoá finalmente conseguiu esfriar o ímpeto dos donos da casa e entrou no jogo. Mesmo assim, o time errava passes “bobos” e dava o contra-ataque para o Brasiliense. Aos 29 minutos, Patrick recebeu de Romarinho pela direita, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Nunes fez a parede e Elcarlos apareceu livre. O atacante, que entrou em campo para substituir Reinaldo, encheu o pé e carimbou o travessão da Cobra Sucuri, perdendo uma grande chance de marcar.

Dois minutos depois veio a resposta do Paranoá. André Bassi recebeu pela esquerda e levantou para a área. Renato apareceu nas costas de Mário Henrique, mas não alcançou a bola. Aos 36′ surgiu o grande lance dos visitantes na primeira etapa. Rafa invadiu pela direita, rabiscou pra cima da defesa do Jacaré e cruzou pra trás. A zaga afastou mal e André Bassi ficou a sobra.

Em seguida, o camisa 10 chutou cruzado e a bola ficou com Emerick, que protegeu e rolou na boa para João Carlos. O volante, sozinho, chutou fraco de esquerda, em cima de Edmar Sucuri, que praticou fácil defesa. Aos 40 minutos o goleiro Rodolfo, do Paranoá, tentou bater tiro de meta curto e mandou no pé de Romarinho. O atacante disparou pela esquerda e chutou cruzado. Elcarlos apareceu sozinho novamente, mas isolou a bola.

Na volta o intervalo as duas equipes voltaram com as mesmas formações. Assim, o Paranoá parecia decidido a buscar o empate. Com apenas um minuto, Vandinho invadiu a área pelo lado esquerdo e chutou cruzado, mas pegou mal e isolou a bola. A pressão da Sucuri deixou o contra-ataque a disposição do Brasiliense. Numa dessas, o Jacaré descolou escanteio pelo lado esquerdo do ataque. Mário Henrique foi para a cobrança, jogou pro meio da área e Romarinho subiu mais alto que a defesa do Paranoá para ampliar o placar, aumentando o desespero dos adversários.

Aos 14 minutos a bola foi lançada para Elcarlos, que trombou com a defesa e com o goleiro do Paranoá. Na confusão, enquanto o Brasiliense reclamava de um possível pênalti, o árbitro considerou o lance normal e a bola sobrou para Romarinho tocar para o gol vazio e fazer seu segundo gol no jogo, terceiro do Brasiliense.

Embalado, o time amarelo continuava em cima, querendo marcar mais gols. Aos 16 minutos, Mário Henrique, um dos destaques do jogo, mandou uma bomba da intermediária esquerda e carimbou a trave do goleiro Rodolfo. Aos 24′, Felipe Cirne bateu escanteio e Nunes ganhou pelo alto, mas cabeceou sem direção. Encurralado e cada vez mais cansado, o time do Paranoá assistia ao Brasiliense jogar e não tinha inspiração para buscar o gol.

Aos 34 minutos, Mário Henrique cruzou rasante para Peninha, que tocou para trás, mas ninguém chegou para completar rumo ao gol. O Paranoá só voltou a assustar aos 35′, quando Vandinho, dentro da área, obrigou Edmar Sucuri a fazer grande defesa, mandando a bola pra escanteio. Na cobrança, Emerick cabeceou com perigo, acertando o travessão do Brasiliense. Aos 39′, em jogada veloz, Nunes achou Mário Henrique na esquerda. O lateral chutou forte, mas parou novamente no goleiro Rodolfo. E foi só. Brasiliense 3 x 0 Paranoá.

O resultado tranquiliza o Brasiliense, que vinha pressionado após alguns resultados ruins. Já o Paranoá só não entrou na zona de rebaixamento porque Samambaia e Santa Maria perderam seus compromissos na rodada. Porém, em caso de novo tropeço na próxima rodada, a Cobra Sucuri pode, fatalmente, parar na parte perigosa da tabela.

Na próxima quarta-feira (21), às 16 horas, o Brasiliense recebe o Bolamense, em jogo atrasado da terceira rodada, novamente no Mané Garrincha. Já o Paranoá também cumpre compromisso em atraso. A partida será diante do Ceilândia, às 15h30, no Abadião, no mesmo dia, mas em duelo válido pela rodada inicial do Candangão 2018.

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 3 x 0 PARANOÁ

Campeonato Candango 2018 – 7ª rodada

Estádio Mané Garrincha, 18/02/2018, 16h

Árbitro: Vanderlei Soares

A1: Lucas Guerra

A2: Marconi Souza

4º árbitro: Christofer Souza

Inspetor: Raimundo Lopo

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Patrick, Wallace, Badhuga e Mário Henrique (Gerson); Aldo, Radamés e Filipe Cirne; Romarinho (Fabinho), Elcarlos (Peninha) e Nunes.

Técnico: Ailton Ferraz.

Gols: Nunes (3′ – 1º T) e Romarinho (7′ e 14′ – 2º T).

Cartões amarelos: Radamés, Badhuga e Mário Henrique.

Cartão vermelho: não houve.

PARANOÁ

Rodolfo; Vitinho, Zumba, Indio e Vandinho; Agenor, João Carlos e André Bassi (Wilker); Rafa (Kelvin), Renato (Kabila)e Emerick.

Técnico: Luis Carlos Souza.

Gol: não houve.

Cartões amarelos: Indío e Zumba.

Cartão vermelho: não houve.

Por Pedro Breganholi

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 3044 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *