Ceilândia vence, mas não acumula saldo em casa

Com os portões fechados para o público, devido à falta de laudo da Polícia Militar do Distrito Federal, o Ceilândia recebeu o Corumbaense-MS na tarde desta quarta-feira (24) e venceu por 1 x 0. Assim, na soma dos resultados (Perdeu a ida por 3 x 1), não alcançou o saldo necessário. Com isso, o Gato Preto despediu-se da Fase Preliminar da Copa Verde 2018. Os sul-mato-grossenses, por sua vez, levaram um time do estado para a sequência da competição de forma inédita na história.

Insuficiente…

O Ceilândia começou em ritmo acelerado em busca do gol que daria mais tranquilidade durante a partida. Deste modo, o atacante Formiga recebeu excelente bola, invadiu a área e, aos três minutos, não concluiu com precisão. No lance seguinte, novamente o camisa 11 chegou em jogada idêntica, mas desta vez bateu cruzado rasteiro e ninguém chegou para concluir a gol.

No entanto, após o abafa do início, as ações do confronto se igualaram. O jogo ficou morno, com poucas oportunidades de lado a lado. Até que, aos 41 minutos, o atacante Guilherme, do Corumbaense-MS, ficou livre na área e arrematou de primeira, mas a bola passou por cima do travessão de Wendell. Daí foi só esperar terminar o primeiro tempo em 0 x 0, mas sem antes o zagueiro Cauê quase marcar pelo Gato Preto, de cabeça, aos 45’.

Insatisfeito com o desempenho do time na etapa inicial, o técnico do Ceilândia, Adelson de Almeida, voltou para o segundo tempo com duas alterações: saíram Kariri e Batata, para as entradas de Adriano e Vavá. Os corumbaenses, entretanto, voltaram com a mesma formação inicial.

Assim, antes dos 14 minutos, o Ceilândia chegou no ataque por duas vezes. Na primeira delas Vavá arriscou de fora da área e a bola passou raspando a trave esquerda do goleiro Carlão, do Corumbaense. Em seguida foi a vez de Gago quase abrir o marcador, mas errou o alvo por pouco na conclusão.

O treinador Adelson colocou o time de vez para o ataque a partir dos 17 minutos, sacando o volante Didão e promovendo a estreia do atacante Ronan, inscrito no Boletim Informativo Diário (BID), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no dia anterior ao jogo. A essa altura os visitantes também haviam feito duas alterações: Agnaldo e Guilherme deixaram o campo para as entradas de Elivelton e Da Matta.

De tanto correr atrás do resultado dentro das quatro linhas, o alvinegro do DF chegou ao gol único da partida. Aos 32 minutos, o volante Adriano, que entrara no tempo complementar, experimentou um belo chute da intermediária para marcar um golaço. Com o 1 x 0 no placar, a partida ficou tensa, mas não teve jeito. O resultado eliminou o Ceilândia, que agora foca no Candangão e na Copa do Brasil, onde encara o Avaí-SC, na próxima semana.

Porém, antes da partida pelo campeonato nacional, o Ceilândia estreia no Candangão 2018. O jogo inicial do time de Adelson de Almeida será contra o Luziânia, domingo (28), às 17 horas, no estádio Serra do Lago.

FICHA TÉCNICA

CEILÂNDIA 1 x 0 CORUMBAENSE-MS

Copa Verde 2018 – Fase Preliminar

Estádio Abadião, 24/01/2018, 16h

Público: portões fechados

Renda: portões fechados

Árbitro: Ivan Guimarães Jr. (AM)

A1: Uesclei dos Santos (AM)

A2: Eliane Nogueira (AM)

4º árbitro: Luiz Paulo Aniceto (DF)

Ins. Arbitragem: Jamir Garcez (DF)

CEILÂNDIA

Wendell; Júlio Ferrari, Cauê, Cocada e Kabrine; Didão (Ronan), Emerson Martins, Gago e Kariri (Adriano); Formiga e Batata (Vavá).

Técnico: Adelson de Almeida

Gol: Adriano (32’ – 2º T)

Cartão amarelo: não houve

Cartão vermelho: não houve

CORUMBAENSE-MS

Carlão; Robinho, Jaime, Augusto e Valdinei; Igor Pimentel, Mutuca (Amorin) e Agnaldo (Elivelton); Guilherme (Da Matta), Willian e Geraldo G9.

Técnico: Douglas Ricardo

Gol: não houve

Cartões amarelos: Guilherme e Da Matta

Cartão vermelho: não houve

Por Haland Guilarde

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2518 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *