Mineiros querem repetir boa campanha

Por Pedro Breganholi

Arte: Lucas Bolzan

Semifinalista na edição do Candangão 2017, o Paracatu Futebol Clube já começou a se movimentar para a temporada do próximo ano, onde vai disputar, além do campeonato local, a Copa Verde, competição oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que dá vaga ao campeão na Copa do Brasil, entrando nas oitavas de final. O projeto inicial da diretoria é de contar com boa parte de jogadores da própria cidade, além de trazer profissionais que já tem uma relação com o clube.

Desta forma, a direção do clube escolheu Gauchinho como treinador. Aos 41 anos, esta será a terceira passagem do técnico pelo clube. As outras foram em 2014 e 2015. Este ano, Gauchinho iniciou o projeto do Real Futebol Clube na Primeira Divisão, mas não ficou até o fim do campeonato. A expectativa, porém, é de que ele repita a boa campanha feita com o Paracatu em 2015, quando acabou levando o time para as quartas de final do campeonato.

Para o presidente do clube, Elias Andrade, além da ligação de Gauchinho com o Paracatu, foi levada em consideração a nova fase que vive o treinador. “É um profissional que caiu nas graças da torcida e nesse período que ele ficou fora, esteve fazendo cursos, se reciclando e vai ficar até o fim dos campeonatos conosco”, revelou o dirigente.

E apesar do mistério da diretoria para confirmar os jogadores antes da apresentação, em novembro, alguns nomes já começam a se confirmar. O primeiro que apareceu foi o do volante Alisson Guirra, de 30 anos de idade, natural de Paracatu. Ele teria um acerto verbal com a diretoria do clube. O jogador foi revelado pelo Villa Nova-MG, depois chegou a jogar no futebol candango, pelo Brasiliense, foi ídolo do Caxias-RS, onde se tornou capitão e disputou mais de cem partidas.

Especula-se também que o zagueiro Ícaro, do Feirense de Portugal, também nascido em Paracatu, seja emprestado pelo time português para a disputa do estadual, já que está no Brasil tratando de uma lesão no joelho. O Águia do Noroeste também tenta manter a base do elenco que disputou o último Candangão. Carlos Henrique e Anderson Oliveira, que defenderam o Ceilândia no segundo semestre, devem acertar seus retornos.

Até o momento, o único nome confirmado é o do atacante Serginho, ex-Taguatinga. Com passagens pela base do Vasco da Gama e do Milan, da Itália, o jogador tem 24 anos e atua como atacante pelo lado do campo. No DF, além do Taguatinga, em 2017, ele defendeu o Planaltina em 2016. O Tricolor Mineiro estreia no Candangão 2018 contra o recém-promovido à Primeira Divisão, Samambaia, atuando em casa. O pontapé inicial será em 20 ou 21 de janeiro, em horário a definir.

Marcelo Gonçalo

Formado em Sistemas de Informação, optou pela carreira de Jornalismo a partir de 2008. Jornalista, comentarista e narrador esportivo, foi o principal repórter do site BloGama até 2018.

Marcelo Gonçalo tem 2522 posts e contando. Ver todos os posts de Marcelo Gonçalo

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *